Policia Civil faz operação no “Ferro Velho” da Rua de Aurora.

Uma operação da Polícia Civil, denominada Desmanche foi realizada na manhã desta segunda-feira (21), na Rua Desembargador Filintos Bastos (antiga Rua de Aurora), conhecido como “Ferro Velho”, em Feira de Santana, resultando na detenção de um comerciante e apreensão de peças diversas de veículos, supostamente roubadas ou furtadas.
A operação foi comandada pelo coordenador de polícia da 1ª Coorpin, João Rodrigo Uzzum, com o apoio das delegacias de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos de Salvador e de Feira de Santana, sob os comandos dos delegados Deraldo damasceno e Andre Ribeiro, respectivamente.

Segundo informações da polícia, a Operação Desmanche contou 80 policiais e vários delegados, que cumpriram 10 mandados de busca e apreensão. Ainda de acordo a polícia, uma das lojas alvo da operação foi a auto peças Grau-10, onde foi detido o comerciante José Estevão Guimarães Andrade.

Outra loja investigada, também com peças de origem duvidosa, foi a Matheus auto peças, onde foram encontrados dois menores, além de não ter notas fiscais de diversas peças e nem alvará de funcionamento da empresa.
Durante a operação, um trecho de mais ou menos 200 metros da Rua Desembargador Filinto Bastos ficou interditado por veículos padronizados da Polícia Civil e veículos descaracterizados.

O delegado Deraldo Damasceno durante entrevista a reportagem do Acorda Cidade, que a equipe da delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos deu apoio à equipe de Feira de Santana durante a operação, que, segundo ele, tem a finalidade de inibir o furto e roubo de veículos na cidade. Ele informou ainda que as pessoas detidas durante a operação foram encaminhadas para prestar esclarecimentos sobre o material apreendido.
De acordo com o delegado João Rodrigo Uzzum, essa investigação foi iniciada há cerca de um ano. Ele destacou que as peças usadas precisam de nota de origem para serem comercializadas.

“As peças usadas não podem ser comercializadas sem se demonstrar a origem. Com a equipe do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) de Salvador, efetuamos essa operação e tivemos êxito em encontrar pelo menos dois desmanches onde se verifica claramente que as peças são de origem ilícita, um deles com destaque para mais de 50 veículos desmanchados sem qualquer origem”, Finalizou.

 

Fonte: Polícia Viola.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *