Uso do Cordão de Girassol beneficia pessoas com ostomia, colite ulcerosa e doença de Crohn.

O acessório é símbolo de identificação e apoio para pessoas com deficiências ocultas.

CO estigma em torno de condições como a ostomia muitas vezes resulta em um sofrimento silencioso. Por isso a conscientização e a educação são vitais para romper o ciclo de desconhecimento e preconceito
Agência Senado

Foi aprovado recentemente o Projeto de Lei 5.486/2020, que formaliza o uso do Cordão de Girassol como símbolo de identificação para pessoas com deficiências ocultas. Na busca por conscientização e compreensão das realidades enfrentadas por pessoas com condições como ostomia, colite ulcerosa e doença de Crohn, o Cordão de Girassol se torna um símbolo discreto e útil.

Essas condições, que afetam diretamente a saúde gastrointestinal, podem trazer desafios emocionais e sociais – não apenas nos sintomas físicos, mas também na incompreensão social sobre as necessidades associadas a elas.

Um dos principais sintomas da doença de Crohn são a cólica abdominal e a diarreia, que podem começar de forma súbita ou gradual. Pessoas com ostomia, por sua vez, enfrentam o desafio de lidar com a necessidade de uma bolsa externa para a eliminação de resíduos corporais. 

“Essa bolsa precisa ser esvaziada ou corre o risco de vazar. Então, é excelente que o ostomizado ou quem tem Crohn possa usar um serviço preferencial sem precisar expor essa condição, apenas utilizando um acessório indicativo”, comenta Thiago Moreschi, CEO da Vuelo Pharma, marca dedicada ao desenvolvimento de produtos para esses grupos.

“É fundamental entender que as batalhas enfrentadas por indivíduos com ostomia, colite ulcerosa, doença de Crohn e outras deficiências ocultas vão além dos aspectos médicos e físicos”, frisa o CEO da
Agência Senado.

“É fundamental entender que as batalhas enfrentadas por indivíduos com ostomia, colite ulcerosa, doença de Crohn e outras deficiências ocultas vão além dos aspectos médicos e físicos”, frisa o CEO da
Agência Senado.

Um dos produtos fabricados pela Vuelo tem, entre outras funções, evitar o vazamento da bolsa, assim como amenizar a preocupação do ostomizado com odores. “Esse produto se chama Gelificador e ajuda a suprimir a insegurança com o uso da bolsa de ostomia”, descreve Moreschi. 

O estigma em torno de condições como a ostomia muitas vezes resulta em um sofrimento silencioso. Por isso a conscientização e a educação são vitais para romper o ciclo de desconhecimento e preconceito. 

Campanhas e iniciativas como o uso do Cordão de Girassol buscam informar o público e desempenham um papel crucial em eliminar os estigmas e permitir que quem vive com essas condições se sinta compreendido e apoiado.

“É fundamental entender que as batalhas enfrentadas por indivíduos com ostomia, colite ulcerosa, doença de Crohn e outras deficiências ocultas vão além dos aspectos médicos e físicos”, frisa o CEO da Vuelo.

Ele acredita que o uso do Cordão de Girassol vai proporcionar maior autonomia, segurança e qualidade de vida para quem convive com doenças ocultas. É importante destacar que, conforme a PL, o uso do cordão é opcional e não substitui a apresentação do documento comprobatório de deficiência, quando solicitado. Assim como nenhum direito ou dever do cidadão está condicionado ao acessório.

* Fonte: Natalia Rech | Agência Souk

Agência Souk
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *