Violência em escolas feirenses é debatida em seminário

A problemática da violência nas escolas públicas não serão resolvidas com ações isoladas, mas com a participação da sociedade que deve buscar alternativas que reduzam estes indicadores. A opinião da professora Anaci Paim, que preside a Academia de Educação de Feira de Santana foi emitida durante a abertura do III Seminário Sobre Violência na Escola, que teve como tema “Violência na Escola Pública: realidade e preposições”.
No evento, aberto a professores e gestores escolares, realizado na manhã desta terça-feira, 16, no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro, foi discutida a realidade atual da violência nas escolas públicas, bem como suas implicações para alunos e professores. Foi realizado pela Academia de Educação de Feira de Santana.
Fizeram abordagens sobre a temática o NRE (Núcleo Regional de Educação), as secretarias municipais de Educação e Desenvolvimento Social, a Guarda Municipal e a Polícia Militar.
A subcomandante da GM, Cristina Renata Lima Pires, disse que sempre que solicitada a corporação vai às unidades e que trabalha com escolta a ônibus escolares – quando estudantes transportados provocam alterações, e realiza palestrar como forma de conscientizar os estudantes de que devem e como se comportar dentro das salas de aula.
A diretora da Escola Municipal Célida Soares Rocha, Ana Clara Costa Nunes, disse que o diálogo com o estudantes é a tônica da instituição. Para os casos de indisciplina e desobediência, “que não são muitos”, usa-se o diálogo. “Crianças em formação agem por impulso. Por isso usamos a linha da conversa e de projetos”.
Fonte: PMFS
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *