Estudantes da Eli Queiroz são premiados no projeto “Vamos Passear no Parque?”

Esporte, ar livre, fauna, flora, diversão e atividades socioambientais. Foi neste clima a comemoração pelo Dia do Estudante no Parque da Cidade para 25 alunos da Escola Municipal Eli Queiroz de Oliveira, localizado no bairro Gabriela. Nesta quinta-feira, 18, os estudantes que obtiveram o melhor desempenho nas atividades esportivas foram premiados com medalhas.
Os alunos se engajaram em atividades desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Educação em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que exploraram o tema “Vamos Passear no Parque?”. Os estudantes participaram de uma corrida de orientação que contou com o apoio do grupo interdisciplinar Caatinga Trekkers, que realiza eventos esportivos, atividades ligadas à natureza, ecoturismo, turismo de aventura e turismo rural.
“Essa atividade foi, em minha opinião, como um divisor de águas para os alunos. Eles ainda não haviam tido a chance de sair da escola para estarem em contato com a natureza. Aliamos questões que envolvem a biologia, ciências e geografia. Foi muito positivo e todos se divertiram muito”, garante Vânia Virginia Nery dos Santos, diretora da escola.
Os estudantes exploraram diversos ambientes do parque e conheceram espécies de plantas e animais. Os alunos tiveram a oportunidade de brincar, competir, socializar e aprender ao mesmo tempo através da corrida, que foi realizada em duplas.
O estudante Geovanne Pereira Santana, do 8º ano, foi o mais rápido. Completou a prova em 14 minutos e garantiu a medalha de ouro. “Foi muito bom, estávamos em um lugar bonito nos exercitando, em contato com a natureza. Quero participar de outras corridas como esta”, relata.
A corrida também contou com a presença de professores e funcionários. Edileide de Almeida Santana, que atua como apoio nos serviços gerais na escola, garantiu medalha de ouro em “honra ao mérito” pela participação. “É um ambiente diferente para os adolescentes, isso é ótimo, pois se eles se sentem muito presos, costumam ficar inquietos. É visível como o comportamento deles melhora nessas atividades”, comemora.
Fonte: PMFS
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *